sábado , maio 30 2020
Home / DESTAQUE / PEDREIRAS – FETRACSE E SINDSERPE TRABALHAM OS PRECATÓRIOS DO FUNDEF NA CÂMARA DE VEREADORES

PEDREIRAS – FETRACSE E SINDSERPE TRABALHAM OS PRECATÓRIOS DO FUNDEF NA CÂMARA DE VEREADORES

Na manhã desta sexta-feira 6 de dezembro,  o presidente da FETRACSE – Gelilson Gonçalves e o diretor estadual da entidade  Valdecy Filho – presidente do sindicato dos servidores de Capinzal do Norte (SINDSERPM-CN),  companhados de professores municipais e do presidente do SINDSERPE de Pedreiras –  Miguel de Abreu Suzar e da Vice-presidente Ana Roberta – que representam os servidores públicos municipais de Pedreiras,   estiveram  na  Câmara de Vereadores da cidade  defendendo a aprovação do projeto de lei que destina 60% dos precatórios do FUNDEF aos profissionais do magistério do município.  O indicativo de lei que se tornará projeto de lei pelos vereadores, foi apresentado pelo SINDSERPE aos vereadores nesta data a federação foi realizar a apresentação do indicativo, com o objetivo de tirar dúvidas dos vereadores e defender os direitos dos professores.

Na oportunidade os sindicalistas e assessores protocolaram a Nota Técnica da federação aos vereadores.  O  presidente da federação –  Gelilson Gonçalves,  fez  a defesa pauta, da nota técnica e fez ainda contestação veemente da posição da Rede de Controle do Maranhão contra a subvinculação dos recursos para pagamento de 60% aos professores.  Ao final da explanação, Gelilson solicitou em nome dos professores e do SINDSERPE, que os vereadores subscrevam o projeto votem favoravelmente para garantir o direito dos professores. O advogado Doutor  Mendes – um dos assessores jurídicos da federação, fez a explanação  e sustentação jurídica dos direitos dos professores e sobre respaldo legal da Câmara de Vereadores em  votar o projeto, considerando toda a fundamentação legal.

FETRACSE E SINDSERPE – O trabalho continua!

Veja Também

LIVE DO SERVIDOR MUNICIPAL: Orientações às entidades sindicais e seus associados.

A FETRACSE – diante da pandemia do Novo Coronavírus e das orientações da OMS – ...